A Estratégia do Oceano Azul é destinada somente a startups?

Kim e Mauborgne: Embora as estratégias do Oceano Azul criem novos espaços de mercado e mudem a dinâmica da indústria, elas não são necessariamente iniciadas por novos entrantes numa indústria. Em nosso trabalho, analisamos mais de 100 anos de dados sobre a criação de Oceanos Azuis para ver quais padrões poderiam ser encontrados. Descobrimos que os Oceanos Azuis foram criados tanto por incumbentes quanto por novos entrantes na indústria, quebrando o mito de que as startups têm vantagens naturais sobre as empresas já estabelecidas na criação de novos espaços de mercado. Na indústria automobilística, pense na GM, que criou o Oceano Azul de carros emocionais e estilizados nos anos 20, ou nos japoneses, que criaram o Oceano Azul de automóveis pequenos e eficientes na década de 70, ou na Chrysler, que criou o Oceano Azul de minivans em meados da década de 80—todos eles eram incumbentes. Além disso, os Oceanos Azuis criados por incumbentes geralmente estavam dentro de seus negócios principais. Na verdade, a maioria dos Oceanos Azuis foi criada de dentro, não além, dos Oceanos Vermelhos de indústrias existentes. Isso desafia a concepção de que os novos mercados estão localizados em águas distantes. Os Oceanos Azuis estão bem ao seu lado em todas as indústrias. Os problemas percebidos de canibalização ou destruição criativa para empresas estabelecidas também se mostraram exagerados. Os Oceanos Azuis criaram crescimento lucrativo para todas as empresas que os lançavam, inclusive startups e incumbentes.

Nossas descobertas são encorajadoras para executivos em corporações grandes e estabelecidas que são tradicionalmente vistas como as vítimas da criação de novos espaços de mercado. Elas revelam que grandes orçamentos em P&D não são a chave para a criação de novos espaços de mercado. A chave é tomar as iniciativas estratégias certas. Além do mais, as empresas que entendem o que motiva as boas iniciativas estratégicas—incumbentes ou startups—estarão bem colocadas para criar vários Oceanos Azuis ao longo do tempo, continuando, assim, a obter um grande crescimento e lucros altos ao longo de um período mais expressivo. Em outras palavras, a criação de Oceanos Azuis é um produto da estratégia, e como tal é um produto de ação gerencial, não de tamanho ou idade da empresa.

We use cookies to ensure you get the best experience on our website and continuing implies your consent - Read our full cookie policy Okay, don’t show me again