O processo de Liderança do Oceano Azul exige uma profunda credibilidade e entrega para ser bem-sucedido?

Kim e Mauborgne: Para toda transformação estratégica ou organizacional a ser implementada efetivamente, é obrigatória uma profunda entrega. Sem uma compreensão intelectual e emocional da lógica para mudança, ninguém se engajará na cooperação voluntária e a execução será posta em dúvida. As próprias quatro etapas do processo de Liderança do Oceano Azul nutrem profunda crença e uma forte entrega. O processo é fundado sobre os princípios do processo justo: engajamento, explicação e clareza na expectativa. Os gerentes seniores liderando o processo de realizar entrevistas e projetar matrizes. Ao longo desses exercícios, eles desenvolvem uma forte crença na necessidade de mudança e em como as alterações devem ser feitas. Por outro lado, seu engajamento sinaliza a importância da iniciativa, fazendo com que as pessoas de todos os níveis sintam-se respeitadas. Como os perfis para o futuro são gerados com ideias do próprio funcionário, as pessoas confiam nas alterações a serem feitas. O processo permite aos funcionários desenvolverem um relacionamento mais profundo com seus líderes, então eles também se sentem mais profundamente comprometidos com a liderança. Finalmente, na feira de liderança, uma parcela da organização nos três níveis de gestão pode selecionar novos perfis de liderança. Apesar de os gerentes do alto escalão terem a palavra final sobre o perfil para o futuro, eles são obrigados a fornecer uma explicação clara e sensata para essa decisão na frente dos participantes. Cada etapa ajuda a criar credibilidade, confiança e cooperação voluntária para o sucesso da implementação da nova prática de liderança.

We use cookies to ensure you get the best experience on our website and continuing implies your consent - Read our full cookie policy Okay, don’t show me again